11 de mar de 2013

DO QUE FICOU POR VIVER.

Me apeguei às horas daquela madrugada vaga como se  fosse justificativa para engolir à seco as palavras não ditas que sempre cabem à mim. E dialogo com os sentidos expostos e a negação dos nossos apelos distantes, jogados no ar. Apenas fala, da forma como te convém, que aquela canção rabiscada em folha de caderno sempre fez algum sentido maior. Vê se não perde o lugar ou a hora certa. Fica porque te interessa, não por convenção. E tira essa aflição tamanha causada pelo nosso abismo. A gente ainda nem tem um começo, e eu te escrevo essas coisas. Quisera eu ter te encontrado em dias diferentes destes.

A noite foi densa e o sonho acabou incompleto.
Às vezes a gente só quer morar num sonho (...)


Dedicado à todo sentimento com data marcada que ainda não aconteceu.

4 comentários:

  1. É sim querida. As vezes um sonho é tudo que temos. É tesouro.

    Ficaram lindas as "novas paredes"do teu lugar.

    Beijo na alma,
    Sam.

    ResponderExcluir
  2. Tantas vezes é assim...

    A verdade é que a vida tem um sentido de humor... sarcástico, no mínimo. E aí, muitas vezes aparecem as coisas certas nas horas erradas e vice-versa (se é que ainda tem hífen...).

    Acertar esses ponteiros não é tarefa fácil. Enquanto não podemos morar nos sonhos, que pelo menos sonhemos...

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Sonhar é a alma desta vida. Sem ela não tem graça.


    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Eu terminei, quase, chorando. Por quê? Eu podia facilmente ter trassado essas linhas dedicando-as para alguém que jamais leria. Foi como se eu tivesse te mandado um pedaço da minha história e você escrito sobre. Ele é um desses sonhos em que eu queria viver. A realidade nem sempre é bonita.
    http://denovomaisumavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

À você, um sorriso capaz de derreter o mais frio dos corações.