13 de jul de 2013

SUA ESTUPIDEZ.

Dono de turvos caminhos, semeador de vãos sentimentos, deleita-te, só, nas tuas injúrias, que eu sou da verdade mais do que da inconstância. Teus olhos te dissimulam, enquanto você cospe palavras insalubres e afoga-se no veneno das próprias farsas.
Preciso te dizer: Jamais decifrarás meus caminhos abertos.


Ilustração: Julian Callos

3 comentários:

  1. Déborah,

    Há caminhos eternos, secretos nas nossas intimidades. Sagrados e bem protegidos, principalmente.

    Intenso.
    Beijo na alma,
    Sam.

    ResponderExcluir
  2. Que assim seja. Que se afoguem sempre no próprio veneno. Não há nada melhor nem mais justo.

    bjos

    ResponderExcluir
  3. "Jamais decifrarás meus caminhos abertos". Seus textos remetem reflexões profundas, densas, e de grande satisfação pessoal. Quase sempre me enxergo em suas linhas. Obrigada pelo encanto.

    Um beijo.

    ResponderExcluir

À você, um sorriso capaz de derreter o mais frio dos corações.