10 de jan de 2014


tempo da palavra
nasce
crescida
tem poda, palavra
morre
descabida.

3 comentários:

  1. E está dito!
    Muito bem dito, Dona Déborah.

    Lindezaaa querida, beijo na alma,
    Sam.

    ResponderExcluir
  2. Devido a minha ausência, passeei em várias páginas do seu blog. Páginas que já deveriam estar no papel e na cabeceira de muita gente rs. Tempo de poesia é aqui. :**

    ResponderExcluir
  3. Eu que estou morrendo descabida...

    PS: Adorei o design daqui! :*

    ResponderExcluir

À você, um sorriso capaz de derreter o mais frio dos corações.