27 de fev de 2014


 Morre, aos poucos, a expectativa, dentro de uma prece silenciosa pelo desejo de sentir que tudo ainda faz sentido. Todo silêncio se ampara na dúvida.


Ilustração: Agnes Cecile

8 comentários:

  1. Expectativas: fazendo doer desde sempre.

    ResponderExcluir
  2. faz sentindo
    quando sentimos
    antes de fazer-nos sentir

    sem sentido (?)
    todo silêncio
    que se ampara na dúvida
    aquece a alma
    das certezas do peito
    que bate mudo

    ResponderExcluir
  3. Sei exatamente o que é sentir isso.

    ResponderExcluir
  4. querida déborah, sinto, também, aos poucos, que a expectativa em mim está morrendo, o que é ótimo, afinal deixa o coração da gente menos aflito. ;)

    grande abraço e uma semana mega inspiradora pra vc.

    ResponderExcluir
  5. Ou no medo. Silêncios se amparam muito no medo.

    beijos

    ResponderExcluir
  6. Abre a torneira. Tampe o ralo. E afogue a expectativa. E espere um tempo. Doi, mas a dor resultante dela viva doi mais.

    ResponderExcluir
  7. e vai ver que todo silêncio é carregado de respostas tão barulhentas que nossos sentidos se confundem e já não se ouve o caminhar.

    ResponderExcluir
  8. Há silêncios que são dúvidas
    Há silêncios outros que nos são respostas.
    Quem de nós aprendeu a perguntá-los?
    Qual de nós se dispôs a ouvi-los?

    ResponderExcluir

À você, um sorriso capaz de derreter o mais frio dos corações.